fotopolimerizador 035 TRATO2

A não esterilização dos instrumentos odontológicos coloca em risco a saúde não só do profissional como a do paciente. Gripe, pneumonia, tuberculose, herpes, hepatite e AIDS, são algumas das doenças que podem ser transmitidas pela boca de um paciente para o outro, se os instrumentos não estiverem esterilizados antes do inicio da consulta. Este risco, conhecido como contaminação cruzada, pode ser evitado com a correta esterilização, em autoclave, dos instrumentais e peças de mão utilizados nos consultórios.

E não adianta esterilizar somente os instrumentais, como muitos profissionais fazem. A água da refrigeração dos instrumentos rotatórios, utilizada nas turbinas e micromotores, está sujeita à contaminação decorrente de refluxo do material orgânico para dentro do interior destas peças.

Portanto, não esqueça:

  • Limpar com álcool 70º
  • Lubrificar
  • Esterilizar em autoclave todas as peças de mão após consulta
  • Esterilizar os instrumentos rotatórios (turbinas e contra-ângulo)
  • Trabalhar com no mínimo três instrumentos de cada. Enquanto um jogo de instrumentos está em uso, outro está sendo esterilizado e o terceiro já está pronto para o atendimento seguinte.
Artigo anterior

Conheça a linha Expert Series

Próximo artigo

Biossegurança e a Certeza do Dever Cumprido

Diarioodonto2014

Diarioodonto2014

1 Comentário

  1. douglas mansur
    25 de março de 2015 at 19:16 — Responder

    Gostei muito com informações claras e objetivas

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>